sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Provérbio citado (LISPECTOR)

« - Não é valer mais para os outros, em relação ao humano ideal. É valer mais dentro de si mesmo. Compreende, Joana?
(...)
- Afinal nessa busca de prazer está resumida a vida animal. A vida humana é mais complexa: resume-se na busca do prazer, no seu temor, e sobretudo na insatisfação dos intervalos. (...) Toda ânsia é busca de prazer. Todo remorso, piedade, bondade é o seu temor. Todo o desespero e as buscas de outros caminhos são a insatisfação. (...)
(...)
- Quem se recusa o prazer, quem se faz de monge, em qualquer sentido, é porque tem uma capacidade enorme para o prazer, uma capacidade perigosa - daí um temor maior ainda. Só quem guarda as armas à chave é quem receia atirar sobre todos. (...)»

In Perto do coração selvagem / Clarice Lispector