sábado, 14 de maio de 2011

Provérbio citado (RUSHDIE)

«(...) Quanto à culpabilidade, recuso-me absolutamente a ter dela uma visão mais larga; todos estamos próximos do-que-se-passou, é impossível ter uma visão em perspectiva, talvez mais tarde os analistas descubram os porquês e os comos, invoquem os fundamentos económicos e os desenvolvimentos políticos, mas agora estamos muito próximos do ecrã e a imagem decompõe-se em pequenos grãos, a única possibilidade são os juízos subjectivos. (...)
A política, meninos: é um negócio imundo, na melhor das hipóteses. Devíamos tê-la evitado, nunca eu devia ter sonhado com ela, estou a chegar à conclusão de que a vida privada, a mera vida individual dos homens, é preferível a esta actividade macrocósmica inchada de vanglória. Mas agora já é tarde. Nada a fazer. O que não pode curar-se tem de se aguentar.
(...)»

In Os filhos da meia-noite - Salman Rushdie